Como reduzir a lista de convidados num casamento intimista?

terça-feira, janeiro 08, 2019
        A lista dos convidados que vamos querer ter no casamento é a mais ingrata de todas as tarefas, bem como a mais difícil de executar, na nossa opinião. É que a menos que sejamos os príncipes da Arábia Saudita, esta será a medida que fará a total diferença no casamento que pretendemos ter, já que aqui escolhemos quantas pessoas representam o valor que pretendemos gastar. No nosso caso, a lista foi vista e revista uma dúzia de vezes (no mínimo!). Portanto, damos algumas ajudas para saberem como reduzir a lista dos convidados para o vosso casamento. Já que não podem levar todas as pessoas que gostariam, como decidir quem terá que ficar pelo caminho?

Como reduzir a lista de convidados para casamento + organização do casamento + blogue português de casal + a realidade de casar + pedro e telma + ela e ele + ele e ela
       Os casamentos são tão ou mais difíceis de fazer resultar como será a organização da lista dos convidados, provavelmente. A organização de um casamento é algo que implica muito dinheiro e tudo dependerá da base que será a lista de convidados, já que a maioria dos serviços tem uma tabela de preços que acresce por cada pessoa presente. Portanto, para a contratação de serviços pressupõe-se uma estimativa de quantos convidados o casamento terá, logo o primeiro passo na preparação do casório será elaborar a lista de convidados. Para tal, recomendamos que respondam às seguintes perguntas e procurem assim, através das respostas, reduzir o número final de pessoas.

Qual é o tipo de casamento?
       Primeiro que tudo há que determinar o tipo de casamento que vão querer ter. Há pessoas que optar por combinar uma cerimónia simples em que o copo de água é pago por cada convidado que aceite ir ao casamento; há quem tenha uma ajuda dos pais e quem pague do próprio bolso. Assim, é importante definir um budget inicial a partir disso. Depois, escolher uma cerimónia intima, ou uma festa de arromba para os vizinhos e conhecidos incluídos. Podem ainda optar por fazer uma escapadinha por uma cidade diferente ou mesmo um país estrangeiro e assim casarem-se em segredo.

Qual o orçamento?
       Controlar os custos é a base para que tudo corra pela melhor forma. Para quem escolhe um casamento económico terá que ter arte para decidir o que é mais importante. Isto é, escolher mais pessoas e um vestido económico ou um vestido arrojado e mais pessoas no casamento? Um bolo gigante ou um simples bolo de noiva? Quase todas as opções farão a diferença e todas elas dependerão de quantos convidados terão.

O que é prioritário?
       Têm que pensar com quem querem mesmo dividir-vos nesse dia. Conversem e percebam quem será essencial para que o dia seja marcante, e quem será mais passível de ser excluído. Não pensem que é uma tarefa fácil. Por nós teríamos meio país na nossa cerimónia. Mas como não temos fundo de maneio para tal, temos que perceber quem é que tem mesmo que ir, e de quem é que poderemos abdicar. Se forem pessoas que não vão estar presentes na vossa vida, para quê convidar? Se ainda não têm muita convivência com o novo namorado da amiga, ou da tia, então para quê convidar? Lembrem-se que cada elemento tem um custo acrescido. Façam-no valer a pena!

Não existem obrigações.
       Não é por ser família que tem que estar presente. Nem todos temos capacidade de levar centenas de convidados. Têm que ser então bem escolhidos. Não tomem as decisões por outros. Os outros já casaram ou hão-de casar. Este é o vosso dia. Tenham sempre esta mensagem em mente.

       Que outras dicas acham importantes dar a quem se vê obrigado a reduzir a lista de convidados? Que tipo de casamento tiveram ou ambicionam ter? Contem-nos tudo na caixa de comentários!


Se gostaste do artigo, segue-nos no facebook e instagram.
Se quiseres ler mais, então não te esqueças de o partilhar e/ou comentar com a tua opinião.


Se gostam deste artigo, sugerimos que também leiam os seguintes artigos:

12 comentários

  1. Nunca organizei um casamento, mas acredito que esta questão seja uma das mais delicadas, não só pela questão orçamental, mas também pelo lado lojistico e pelo lado emocional :o

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo. Compreendeste na perfeição o tormento desta tarefa que não é nada fácil!

      Eliminar
  2. Calculo que não seja fácil. Recordo-me que no casamento do meu irmão houve pessoas convidadas porque são amigos dos pais ou até mesmo namorados/as de alguém que só porque é amigo/a faz sentido levar o namorado/a, mesmo que não haja grande ligação. A tarefa mais complicada ainda foi decidir que pessoas ficavam em casa mesa...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa tarefa de decisão de lugares ainda não está a ser começada, vamos fazê-la mais perto do dia. No entanto, não achamos que seja nada comparada com esta tarefa. Para quem tem um orçamento curto, ou um grupo maior de amigos ou familiares, é muito complicado mesmo... Vocês nunca pensaram em casar?

      Eliminar
  3. Nós só convidámos mesmo a família íntima e os nossos melhores amigos - levámos cerca de 50 convidados e não me arrependo nada. Foi lindíssimo, todos os momentos foram vividos de uma forma mais intensa e pessoal. Foi algo muito instintivo, não achámos de todo difícil. Nunca fez muito sentido para mim convidar pessoas com as quais não me relaciono diariamente, porque acho o casamento um momento tão nosso.. Mas acredito que a regra não se aplique a todos, sem dúvida!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O nosso não vai ser muito maior do que isso. Estamos a planear exactamente agir da mesma forma. Mas é muito complicado escolher quem vai e pensar noutras pessoas que também gostaríamos que fossem, mas não há orçamento para tudo... Há que fazer as melhores escolhas!

      Eliminar
  4. É um momento único e para a vida! Nada como partilhar com quem mais amamos estes momentos!
    Beijinhos,
    Feliz Ano 2019,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo. Mas é complicado não podermos levar toda a gente.

      Eliminar
  5. Eu concordo que tem que ser mesmo um momento íntimo e não convidar pessoas que em nada acrescentam na nossa vida :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo. Mas mesmo sabendo disso, é muito complicado escolher e ver que há pessoas que também gostaríamos muito de levar, que vão ter que ficar de fora...

      Eliminar
  6. Realmente é uma tarefa complicada escolher as pessoas. Acho que falaram sobre o que se deve ter em atenção nos convidados. Eu e o Knight estamos meio reticentes nessa questão, há muita gente que diz logo do "não vais convidar o fulano que é primo em 29383 grau e nunca viste na vida? isso parece mal!" e depois a questao de contar já com "Penetras no casamento" ou os que autoconvidam-se... é mesmo complicado!
    Mas sei que vocês vão ter em conta tudo e levar o que realmente importa ! <3
    beijinhos

    Rafaela Borges || InstaGram || KnightLaand

    ResponderEliminar
  7. O casamento mais bonito em que participei foi pensado da mesma forma, sou amiga muito próxima da noiva e sei que pensou esta faceta e outras do casamento dessa mesma forma.
    No final não deveríamos ser mais de 50 pessoas e foi lindo. Cheio de significado.
    Passou a ser para mim "O Exemplo" do que um dia poderia fazer para nós. :)

    ResponderEliminar

Obrigado pelo comentário! Vamos responder-te no mais breve espaço de tempo que nos for possível. Um bem-haja!