O que é e como evitar ser bridezilla?

terça-feira, fevereiro 19, 2019
       A síndrome de bridezilla afecta um número considerável de noivas. A organização de um casamento não é a tarefa mais simples do mundo (até é bastante stressante), pelo que é essencial que se saiba manter a calma. Especialmente as noivas, que tendem a preocupar-se muito mais com todos os detalhes que os queridos noivos. Por isso mesmo saibam que existe uma síndrome muito conhecida para denominar a ansiedade excessiva que deixa a noiva muito mais irritável, que mistura o termo inglês "bride" (pt - "noiva") com o famoso "gozilla". Subentende-se facilmente a mensagem subliminar, pelo que o restante artigo serve para ajudar a evitar esta síndrome irritável que não vos irá permitir desfrutar como deviam desta organização que vos deve criar boas e felizes memórias.

o que é + como evitar + ser bridezilla + síndrome de bridezilla + organização de um casamento + blogue português de casal + blogue ela e ele + pedro e telma (4)
       A busca desenfreada pelo vestido de noiva; os conhecidos, colegas de trabalho, amigos, familiares e conhecidos a opinar sobre todos os detalhes; o ser-se imposto pela sociedade etiquetas que parece que devem saber desde que nascem, mas que sempre passou ao lado... delas. Eu falo por mim (Telma): nunca pensei muito em casar. Aliás, mesmo em pequena sonhava com um casamento perfeito onde fugia para Las Vegas, festejava muito, e voltava casada. Sem convidados. Sem chatice. Sem muito detalhe. Com muitas histórias para contar. Sem papéis. Sem burocracias. Com a verdade no que sentimos. Quando conheci o Pedro ponderámos que se fosse para avançar, tinha que ser de outra forma. Somos "todas as histórias e todos os clichés, todos os romances de era uma vez... (...) A coisa mais bonita que Deus fez.". Tínhamos então que viver a coisa mais bonita descrita por Carolina Deslandes e António Zambujo. No meio disto tudo, às vezes os nervos falam mais alto, mesmo para os mais descontraídos noivos. E assim, sem menos esperarem, com um ínfimo pormenor como os convites, por exemplo, podemos despertar a bela da síndrome de bridezilla. Fizemos então uma lista para nos focarmos e não deixarmos que esta situação avance. Esperamos que sejam dicas que ajudem outras noivas na mesma situação.


o que é + como evitar + ser bridezilla + síndrome de bridezilla + organização de um casamento + blogue português de casal + blogue ela e ele + pedro e telma (4)

Estabelecer um orçamento.

       Primeiro que tudo o casal deve estabelecer um orçamento que não vão ultrapassar na organização do vosso casamento. Decidam quanto é que vão gastar em vestido e fato, quanto é que vão ter para a quinta e para os extras. Poupem no que for supérfluo e tentem reduzir a lista de convidados e poupar no copo d'água para conseguirem suportar o vosso casamento de sonho. Vejam por alto um pouco de tudo, juntos, para poderem estabelecer um orçamento satisfatório para poderem cumprir as vontades de ambos dentro de um financiamento que consigam cumprir sem sufoco.

Criar uma checklist com prazos a cumprir.

       É muito importante que estejam previamente pensadas todas as prioridades, organizadas exactamente por importância e por tempo que deve ser cumprido. Saber que tudo estará sob controle irá facilitar o relaxamento na organização do casório que deve ser vivido com felicidade. Tratem do que for necessário com tempo. Estabeleçam e procurem cumprir prazos, mas não vivam para isso. Calma. Tranquilidade.

Comuniquem.

       A comunicação é o mais essencial em qualquer relação, pelo que é ainda mais essencial numa vida a dois. Falem um com o outro, vejam e revejam juntos todos os contratos, todos os detalhes. Procurem viver o dia de sonho de ambos. Não só da noiva. Assim vão ser os dois muito mais felizes e a noiva não estará à beira de um ataque de nervos e ambos vão poder desfrutar de um dia de sonho. É também um teste para saber se o vosso casamento dará certo. Acreditem, se superar a organização de um casamento, superará tudo!

Esclareçam sempre as vossas dúvidas.

       Achar que o par compreendeu a alínea b do contrato com a quinta ou que o fotógrafo não tinha escrito as letras pequenas quando assinaram o contrato que só a noiva leu e concordou. Perguntem. Não tenham medo. Tirem todas as dúvidas que existirem e tenham mesmo certezas das decisões tomadas.

Compreendam que o casamento é vosso.

       Não deixem que outros, sejam eles quem forem, interfiram nas vossas decisões. Este casamento é vosso, logo a noiva e o noivo devem tomar todas e quaisquer decisões relativas ao mesmo e não a mãe da noiva ou o padrinho do noivo, ou mesmo a vizinha do terceiro esquerdo. Eles tiveram ou terão a sua oportunidade. Agora é a vossa vez. Comandem a vossa vida. Podem pedir opiniões, mas a decisão final deve ser vossa.

Previnam imprevistos, mas aprendam a viver com o facto de nunca se poder controlar tudo.

       Imagina que a primeira dama de honor cai no meio da passadeira ou que o bolo não tem a cor nude combinada e tem tons mais bege que o planeado. E então?! É por isso que o casamento estará estragado?! Não! Calma. Tranquilidade. Assim vão ter histórias engraçadas para contar. Foquem-se no positivo. Não relevar o que não tem importância e dar valor a tudo quanto forem bons momentos a ser vividos. As coisas nem sempre correm como esperamos. Devemos ter consciência disso e aprender a lidar com os imprevistos da melhor maneira.


o que é + como evitar + ser bridezilla + síndrome de bridezilla + organização de um casamento + blogue português de casal + blogue ela e ele + pedro e telma (4)

O lema: Inspira, expira... NÃO PIRA!

       Aprendam técnicas para lidarem com a ansiedade na organização de um casamento. Aprendam a usufruir das coisas boas à cerca da organização do vosso casamento. À partida só vão viver assim um dia tão especial quanto este uma vez, por isso não desperdicem estes momentos. E noivas, o pessoal vai perguntar por simpatia e curiosidade pelos preparativos, mas não se tornem mono temáticas, sim?!

       Enfim, lembrem-se que é suposto desfrutarem de momentos felizes, para criarem memórias que vos façam sorrir futuramente. Não vivam pesadelos. Sejam felizes. Calma. Paz. Tranquilidade. Descompliquem o que pode ser simples. A escolha é vossa. Sofrerem com uma síndrome do mal, ou usufruírem de bons momentos de felicidade.



Se gostaste do artigo, segue-nos no facebook e instagram.
Se quiseres ler mais, então não te esqueças de o partilhar e/ou comentar com a tua opinião.


Se gostam deste artigo, sugerimos que também leiam os seguintes artigos:

13 comentários

  1. Noivas deste país, leiam :D
    Este tema foi muito bem lembrado!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado. Esperamos conseguir passar uma mensagem positiva para que se lembrem de aproveitar cada momento na organização do casório. É bom criar boas memórias... Passar bons momentos!

      Eliminar
  2. Desconhecia esse termo! Ahah realmente agora que tocam neste assunto conheci algumas noivas com esse "sindrome". Beijinhos e calma nesses preparativos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É mesmo verdade. Às vezes nem dão conta antes de chegar ao término da data especial, que só houve stress envolvido na preparação do casório. Não há necessidade disso. Há tantos momentos bons a passar. Tantas memórias a criar...

      Eliminar
  3. Boas dicas para evitar uma Bridezilla ahah! Gostei imenso Telma <3

    THE PINK ELEPHANT SHOE

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado. O melhor por aqui é que nós fazemos tudo a dois, pelo que é mais fácil denotar alguns comportamentos tipicamente femininos que vêem trazer mais stress a esta comemoração. Decidimos então partilhar!

      Eliminar
  4. Desconhecia o termo usado,...
    Beijinhos,
    Espero por ti em:
    strawberrycandymoreira.blogspot.pt
    http://www.facebook.com/omeurefugioculinario
    https://www.instagram.com/marysolianimoreira/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O que nós mais gostamos na blogosfera é estarmos sempreee a aprender :)

      Eliminar
  5. Para quem gosta de um desafio desses, acho que é fabuloso. Mas isso são demasiadas tarefas para o meu gosto, muito dinheiro envolvido. Meu deus! Espero que tudo corra bem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tudo depende do que achas que queres viver. Sim, há sempre dinheiro que tem que ser posto de parte para o efeito, mas com a ajuda de todos, com a arte de todos, é bem mais fácil. E é tudo uma questão de paciência, de comunicação. Chegamos lá ao que queremos, como em tudo o resto na vida.

      Eliminar
  6. Este comentário foi removido por um gestor do blogue.

    ResponderEliminar
  7. Sou muito, muito sincera...pensei que fosse muito mais giro organizar o casamento do que está, na realidade, a ser. Mas quero acreditar que nos dará um gosto tremendo viver o dia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que é trabalhoso, mas se as tarefas forem bem partilhadas, se tivermos os amigos e famílias a ajudar, então tudo fica mais fácil. Vais ver que tudo vai correr bem e mais que não seja nessa altura vais adorar tudo o que prepararam!

      Eliminar

Obrigado pelo comentário! Vamos responder-te no mais breve espaço de tempo que nos for possível. Um bem-haja!