Estávamos ansiosos por revelar esta publicação. Admitimos que a escrevemos com imensa antecedência. Esta é a altura que escolhemos para falar da nossa mudança para uma casa nossa, que partilhamos em conjunto. Sim, chegou a altura em que finalmente viveremos sozinhos e, por isso mesmo, será ainda mais fácil escrever publicações… Nem sabem a quantidade de dicas que estão para vir! Esperamos que gostem. As dicas de hoje são sobre mudanças de casa.
       Agora fica a questão no ar “Se vão só agora morar sozinhos, como é que podem saber o tormento que são as mudanças de casa?”, ao que a resposta é bem simples: Nós todos juntamos muitos materiais e devemos também ir juntando ao longo da adolescência alguns bens para o típico enxoval. E nesta altura é a vez em que percebemos a quantidade de coisas que temos que nos foram dando ou que fomos comprando a pensar nesta altura da vida. Mas para que a tarefa de arrumação das coisas em casa seja mais fácil, temos algumas dicas planeadas:

Comecem por se desfazer dos bens materiais que não forem precisos.

       Antes mesmo de começarem a empacotar seja o que for, optem por se desfazer do que já não vos faz falta. Podem doar para quermesses, para associações… Enfim, estas listas de locais para onde podem enviar as coisas que já não precisam são infindáveis. Se precisarem de dicas para isso, peçam-nas que ideias não nos faltam e há sempre coisas a mais pela nossa casa que podem ajudar quem mais precisa. Este é o passo mais importante para não começarmos logo a encher uma casa nova com materiais perfeitamente inúteis para nós. Todas as tarefas de limpeza e organização da casa serão muito mais simples se optarem por se desfazer do que já não vos fizer falta. No meio de todas estas escolhas, umas mais fáceis que outras, é certo, vão acabar por poder escolher para que parte da casa vai cada objecto e a arrumação dos materiais para a mudança será muito mais fácil. Além desta facilidade, outras regalias traz esta medida, pois podem doar os bens que não vos fazem falta a quem faça, e, assim, promover sorrisos, o que nos faz sentir sempre melhores pessoas!

       Arriscaríamos a dizer que pelo menos uma vez por ano todas as pessoas deviam cumprir este passo, e sempre tendo muito tempo. É que acabamos por só notar as peças acumuladas desta forma e até nos sentimos mais leves… mas só com muito tempo é que conseguimos chegar a terminar de verificar toda a casa.

Para empacotar precisamos de todas as contribuições.

       Todas as ajudas são bem-vindas inclusive de várias caixas, sacos, jornais, etc. Nós andámos a guardar o jornal dica da semana, do LIDL, e ainda pedimos a familiares e amigos para irem guardando outros jornais e, ao invés de os deitarem fora, davam-nos quando já não precisavam. O mesmo com aqueles plásticos das bolhas de ar. O mesmo com as caixas de cartão. Nós tínhamos as do cabeleireiro e acabámos por juntar também alguns sacos grandes dos supermercados. É muito importante nos certificarmos que cada pacote não pesa demasiado. Não se esqueçam de se certificar que as loiças e objectos que se partam estão bem acomodados com bastante papel entre eles. É certo que nas mudanças acaba sempre por se partir algo, mas mais vale prevenir do que remediar.
       Dicas para guardar a maquilhagem: coloquem algodão entre as caixas de sombras e tudo o que for feito com pó. Dicas para guardar líquidos: recortem pedaços de sacos de plástico para colocar por baixo de cada tampa.

Identifiquem bem cada pacote.

       Esta forma ajuda-nos a identificar de imediato a zona da casa em que colocamos cada saco ou caixa e, depois, na altura de arrumarmos tudo, também já temos o que precisamos em cada divisão. Nós aconselhamos a que coloquem o local para onde deve ir cada caixa, bem como o destaque se se tratar de algo frágil, se necessário e ainda um sinal de utilidade. Por exemplo, se for uma caixa com material que seja mais necessário, coloca-se um sinal de uma cor e outra cor para aqueles pacotes que levam materiais que não precisemos tanto. Esta dica é super útil para quem fizer mudanças em épocas com pouco tempo. Caso contrário vão estar a abrir caixas com decoração, quando precisavam era de pasta e escova de dentes. Assim, o melhor é definir prioridades desde início. E atenção!, não misturem bens de locais diferentes, pois assim vão perder imenso tempo a vasculhar entre as vossas roupas onde está a escova do cabelo…

Organizem uma mala com o que precisam para dois/três dias.

Uma mala, como que para uma viagem, que contenha roupa e os bens mais necessários para dois ou três dias deve ser suficiente para podermos prosseguir com as tarefas do trabalho, sem perder horas infindáveis à procura de cada coisa, quando poderíamos aproveitar para ir compondo a casa nova.

Calculem bem o transporte e o staff para as mudanças.

Nós preferimos convidar amigos e familiares para nos ajudar com carrinhas e a carregar/descarregar os itens da mudança, para depois, mesmo no meio da confusão, podermos usufruir de um belo almoço e/ou jantar em conjunto, queixando-nos de todas as dores musculares e ainda aproveitamos para registar todas as dicas e ideias para melhor aproveitarmos uma casa nova. Claro que quem preferir, facilmente, através de uma pesquisa pelo sr. google, consegue ter acesso a uma panóplia de números que poderão contactar para que vos efectuem as mudanças sem esforço físico, sendo este substituído por um acrescido esforço financeiro. Lá está, convém ponderarem bem as prioridades e as realidades vividas.

Aproveitem o stress ou a casa nova.

A verdade é que depois de terem tudo na vossa casa nova podem optar por viver uma das duas perspectivas: ou aproveitam do stress e adrenalina para não parar até ter toda a casa arrumada e minimamente apresentável; ou fazem como nós e vamos aproveitando cada momento para limpar cada espaço antes de escolhermos e ponderarmos bem onde ficará cada objecto.

       Mas agora há que referir, não, não nos vamos mudar já, completamente. Nós somos meninos finos e falamos das mudanças agora que é quando estamos a começar, mas só vamos acabar e ir para uma casa em comum daqui a 3 meses ahahah Por isso vamos lá saber: Têm mais dicas para nos dar? 🙂