Não só vamos levar a nossa cadela ao nosso casamento, como ela é a nossa menina das alianças, como revelámos em primeira mão quando fomos ao programa Faz Sentido. Cada vez mais os noivos optam por levar o(s) seu(s) patudo(s) para o seu casamento. Um animal de estimação é um elemento muito importante nas vidas dos seus tutores e está sempre presente em todos os momentos das suas vidas, portanto por que não inclui-lo também na lista de convidados para o casório? Se estão a ponderar levar o vosso cão à vossa cerimónia, então nós temos alguns conselhos a dar-vos.
1. Ponderem consoante a personalidade do vosso animal.
       O vosso cão pode ser um convidado especial no vosso casamento, mas antes de pensarmos no que nós queremos, devemos pensar se seria uma experiência positiva para ele ou não. Excluam completamente a ideia de levar o gato, o periquito, a tartaruga. Não há necessidade de expor o vosso animal de estimação a uma viagem, a stress, a pressão do estar a conviver com muitas pessoas se este não está habituado ou simplesmente não gosta. Não será, de todo, uma experiência agradável para ele. Agora, se o vosso cão não se costuma incomodar com o barulho, com a presença de outras pessoas, se é bem comportado e, acima de tudo, obediente, então por que não equacionar que seja mais um convidado ou mesmo o menino das alianças ou a cadela ser mais uma das damas de honor?! É claro que não haverá garantias de que o cão se vá comportar exactamente da mesma forma que quando está em casa ou quando passeia convosco junto à praia. Podem considerar a opção de contratar um pet sitter ou alguém que tome conta dele, ou então optar por o levar com consideração que têm que lhes dedicar também a vossa atenção máxima.
2. Confirmem se o animal será aceite.
       Confirmem se a quinta irá aceitar ter um animal, se o espaço da cerimónia irá permitir a sua presença. Se a resposta dos fornecedores for negativa, podem optar por outro espaço ou optar por simplesmente tirar fotografias para enviar com os convites ou fazer uma sessão especial com ele pós-casamento.
levar o cão ao casamento + animal de estimação + menina das alianças + blogue português de casal + blogue ela e ele+ ele e ela + pedro e telma
3. Não comprometam a segurança pelo aspecto visual.
       Por muito engraçado que seja o cão estar vestido, lembrem-se que além de giro, deve também estar cómodo e em segurança. Poderem se correrá o risco de engolir algum detalhe ou de se sufocar com esses mesmos adereços. Ponderem que se casam no Verão, então o cão não poderá estar a passar por todo esse calor com roupa. Pensem que é preciso ter muita água disponível, e ração. Certifiquem-se de que não haverá plantas tóxicas e estejam atentos a todo o seu comportamento. Não corram riscos. Prefiram a segurança.
4. Informa os convidados.
       Se houver quem tenha alergia, ou simplesmente quem não queira conviver com o animal, então deve ter conhecimento de que ele lá irá estar. Não obriguem ninguém a conviver com o vosso patudo.
       Escolham bem o que preferem fazer. Ponderem bem a situação, se querem mesmo levar o vosso animal. Se não querem mesmo contratar alguém para tomar conta dele.
Se gostaste do artigo, segue-nos no facebook e instagram.

Se quiseres ler mais, então não te esqueças de o partilhar e/ou comentar com a tua opinião.