Vimos a publicidade ao menu especial para o dia dos namorados em que os bilhetes, com o jantar, a sobremesa e duas flutes de espumante incluídos, ficaria da 22,90€, para duas pessoas. Um preço muito convidativo, que nos fez logo decidir por celebrar desta forma o dia dos namorados, como havíamos contado aqui. Gostámos? Que filme fomos ver? Podem saber tudo ao ler esta publicação.
       Quando lemos a publicação fomos de imediato ao Cinema City de Alvalade comprar os bilhetes, para garantir que havia para nós, a pensar que iam esgotar. Erro nosso que nunca tínhamos ido a este cinema. Nem tudo é mau, mas…
       Este estabelecimento do Cinema City é muito elaborado. Os tectos são extraordinariamente bonitos. Há personagens cinematográficas maiores que nós. Há sofás vintage e paredes recheadas de ícones do cinema. Há venda de menus de hambúrgueres, de tostas, de saladas. Há várias opções para quem quer ver um filme. Há a opção VIP com um banquete onde se servem do que quiserem, e a opção comum, com ou sem pipocas, que são compradas à parte. Neste anúncio que lemos, anunciavam que o jantar seria servido enquanto víamos o filme. Mentira! Poderia ser servido antes ou depois. Não anunciaram que os menus seriam à escolha do cinema, e não eram todas as opções comummente definidas pelo estabelecimento.
       Começamos pelo visionamento do filme. Escolhemos ir ver As 50 Sombras Mais Livres, como a maioria dos casais que foram celebrar a noite de S. Valentim. Estamos habituados a ir ao cinema da NOS, com o sistema dolby, que tem uma capacidade sonora excelente. Parece que os pássaros voam ao nosso lado, que a chuva nos cai em cima e que ouvimos os tiros de tal forma que quase lhes sentimos o cheiro da pólvora. Assim, ao irmos ver um filme nesta sala sentimos uma enorme diferença de cariz negativo, já que a tela é notoriamente mais pequena, o som é da mesma capacidade de qualquer sala de estar.

       Em contrapartida, os tectos são mesmo uma arte que nos deixou embevecidos e com vontade de visitar todas as outras salas. A sala em si é muito bem decorada. Completamente diferente de todas as outras salas de cinema que já havíamos visitado.

 

       Depois passamos à fase das pipocas. Pedimos dois baldes de pipocas. Isto porque eu (Pedro) não consigo gostar de pipocas que não sejam doces. Eu (Telma) adoro pipocas mistas, doces e salgadas. Assim, pedimos dois baldes nestes formatos. Até me dividiram as pipocas, doces e salgadas. Mas depois no segundo pedido misturaram também pipocas doces e salgadas num mesmo pacote. Resumindo e concluindo: desperdício de pipocas, que são mais caras que o normal (que já não é barato por si). Se ainda tivessem boa qualidade, não diríamos nada. Se houvesse muita gente para atender, compreendíamos, pelo cansaço, o erro. Só que não era o caso. E ainda por cima eram pipocas bastante moles que já não foram servidas quentes. Achámos inadmissível!
       Depois do filme, lá fomos nós para nos servirem o nosso jantar. Disseram-nos que estaria servido quando saíssemos da sala de cinema, após vermos o filme. Só que não. As flutes não existiram. Eram copos de vinho com espumante. Nada mal, já que assim devem ter-nos servido metade da garrafa… ahah Agora a sério: eu (Telma) pedi uma tosta de atum com queijo e tomate, acompanhado de batatas. Só não sabia que as batatas eram de pacote, mas eu gostei. Simples, mas bom. Normalíssimo. Era a única opção que tinha já que não como carne. Vegetarianos, este não é um bom local para quem não quiser comer tostas, ainda que haja a opção de personalizar a tosta.

 

        Eu (Pedro) pedi um hambúrguer com queijo, alface e tomate. Tem um bom
aspecto, ainda que o pão não seja de hambúrguer como estou habituado,
pensei. Pois… Só que alguém se esqueceu de temperar a carne… Não
sabia a nada. Esta noite tinha muito para estar condenada. Fomos parvos em cair nesta tanga. É que logo quando fomos comprar os bilhetes o rapaz que estava a atender nem sabia do menu, e isso era logo o sinal claro que deveríamos ter notado. Acham que ficou por aqui? Não, ainda faltava a sobremesa.
       Uma sobremesa para partilhar a dois. Que romântico. Só que deveria ser mais do que um aspecto para a fotografia, como o hambúrguer. É que era suposto ser brownies com profiteroles e morangos, com cobertura de chocolate, ou seja, era suposto ser soberbo. Delicioso. Só que não, uma vez mais. Os morangos foram a única coisa que se safou. Os brownies eram completamente um… “meh“… Não eram aquele chocolate intenso. Eram mesmo… “meh“. Os profiteroles… Bom, alguém devia dizer que não era suposto servirem algo completamente congelado, e que o topping de chocolate deveria ser servido quente. Não sabemos bem se somos nós que estamos mal habituados, mas isto fez-nos ficar claramente com uma imagem negativa dos cinemas city. Achámos que foi um total embuste! Salvou-nos a companhia, que era a melhor! ahah

 

Costumam ir ao cinema city?
Fomos nós que fomos a um mau estabelecimento ou também já tiveram atendimentos destes?