Como é o sexo na quarentena?

       O amor e uma cabana é lindo, mas de facto não é tudo. Por outro lado, quem diz que o sexo não é algo importante numa relação deve andar a falhar em alguma coisa, na nossa opinião. Reconhecemos que não é o mais importante, nem substitui o resto, mas também é mesmo importante! No entanto, com toda a situação que o país e o mundo vive, com uma pandemia que nos trouxe um inimigo invisível, com quem temos que conviver diariamente, e que nos remeteu ao isolamento, tudo muda. Como é o sexo durante a quarentena? As nossas mães que nos desculpem, mas temos mesmo que escrever sobre isto!

       Há casais em que o respectivo conjugue continua a trabalhar e a ter que sair à rua, enquanto que o outro se remete ao isolamento, pelo que há um medo incontornável de apanhar o vírus. Esse medo não é propriamente um estimulante sexual. Por oposição, quem está fechado em casa também não é por si só que lhe cresce a vontade. Há pessoas que vivem uma quarentena sexual há muito… Agora sério, brincando, brincando, isto é um caso sério e tem que ser falado.

Como é o sexo na quarentena?

Como é o sexo durante a quarentena?

       Sobre o sexo na quarentena temos a salientar que esta é uma excepção histórica ao que parece ser regra de que os solteiros (que por norma vivem sem parceiro) têm mais relações sexuais que os casados… Brincadeiras à parte, que isto é um assunto sério, não se podem sentir culpados pela falta de desejo sexual. Não temos todos que estar bem e ser produtivos, bem como não temos todos que viver este isolamento da mesma forma. Está tudo bem em não estar bem. Neste contexto, é relevante salientar que há um mito de que os homens têm uma espécie de botão sempre pronto a activar com um clique para os devidos efeitos. Somos todos humanos que estão a passar por uma situação que nada fazia prever vivermos, pelo que é normal que haja bloqueios sexuais, e todos os temos a certa altura da vida.

       A ideia que de ao estarmos em casa vai ser dia e noite que se podia ter a princípio, é um fracasso. Muitas famílias com filhos continuam a ver os casais sem filhos em casa com estes olhos de prevaricadores implacáveis. No entanto, há que ver que a ansiedade está nos píncaros e que isso se repercute em tudo na nossa vida, o que incluirá, logicamente, a actividade sexual.

Como é o sexo na quarentena?

Dicas e conselhos para manter a actividade sexual no isolamento:

  • Não vejam notícias mais do que uma vez por dia, e essa vez não pode ser antes de dormir. Não estejam constantemente a ver algo que só vos atormenta e não conseguem mudar nada. Além de ser turn off, também é muito prejudicial à saúde mental. Nós por exemplo achamos muito importante só ver as notícias uma vez ao dia, o que preferimos que seja à hora de almoço e a seguir procuramos fazer outras coisas e não procurar mais esse tipo de informações.

  • Apimentem a relação. Enviem mensagens, deixem recados em sítios estratégicos, finjam que são outras personagens ou que estão longe. Sejam criativos! Não venham com desculpas de que têm filhos em casa e nós não. Falem por código, se assim for. Deitem os miúdos mais cedo. Criem barreiras entre pais, filhos e vida de casal. Aproveitem para fazer coisas juntos que antes não faziam por não ter tempo. Como é o sexo na quarentena? A resposta está em ti…

  • Tenham auto-cuidados. Não acreditamos ser possível pensar que temos que explicar que têm que tratar de vocês como quando é para sair de casa… Tudo bem que os esteticistas estão fechados, mas há sempre volta a dar. Pêlos em casa deve ser mesmo só nos cães e gatos que convém que se mantenham os seres mais peludos aí de casa, está bem?

  • Definam o espaço de cada um. É importante que nunca falte o respeito, nem o espaço físico e emocional de cada ser individualmente. Nunca se esqueçam que quando se fala de um casal há um “eu”, um “tu” e um “nós” a viver dentro de cada pessoa.

  • Estimulem-se enquanto casal. Não estamos a falar num sentido de prevaricar (também!), mas puxem pelo melhor um do outro. Quando virem que um de vocês está mais em baixo, animem-se mutuamente. Se andarem de pijama, ou vêem que são bons pijamas ou fatos de treino que vos façam sentir sensuais, ou então pelo menos adicionem uma bela lingerie por baixo disso (ao menos isso!).

  • Comuniquem. Esta é e será sempre a nossa aposta para se ter uma relação de sucesso, seja do tipo que for: a comunicação. Partilhem as coisas boas, bem como as menos boas do que estão a viver, partilhem o que sentem. E não se esqueçam das regras: Há que admitir o erro, conversar sobre ele e encontrar soluções, sendo que o homem terá sempre a última palavra “sim, querida”. (Enfim, caros companheiros, não queremos ver o monstro que habita nelas neste isolamento… Sigam o conselho!).

       Para resumir, acreditamos que não se devem sentir de forma alguma culpados caso haja ausência de apetite sexual, que é perfeitamente normal nesta época que vivemos. Claro está que a intimidade é muito mais do que sexo. É o toque, é a conversa, é o estarmos um para o outro, é um beijo, um abraço. Mas sejamos sinceros que falta algo mais nestas alíneas, portanto esperemos que estas dicas sejam úteis. Nós passamos mal nesta quarentena porque queremos sair e abraçar os nossos, mas de resto estamos bem. Não temos vontade de nos atirar um ao outro pela janela. Sabemos que escolhemos a pessoa certa. Contudo, sabemos também que há casais que começam a duvidar que tenham a pessoa certa a seu lado para a vida, devido a todo este tempo de vivência conjunta forçada. A nossa recomendação é que tenham calma, comuniquem, que façam amor e sejam felizes!

Se gostaste do artigo, segue-nos no facebook e instagram.
E claro, caso queiras ler mais, então não te esqueças de o partilhar e/ou comentar com a tua opinião.
Recomendamos que leias também: