Se são como nós e não têm dinheiro para contratar uma wedding planner, e são vocês a tratar de toda a cerimónia; além de terem um orçamento reduzido, então terão muitos problemas como nós estamos a encontrar. Logo de início soubemos que queríamos uma cerimónia simples, muito nossa. Sabíamos também que estávamos dispostos a partilhar convosco toda a organização, quem sabe incentivando outros casais a terem dias memoráveis como o nosso. Hoje é dia de falarmos da parte menos boa por detrás da organização de um casamento.
       Regra geral, quem nos convida para um casamento ou mesmo meramente alguém que nos diz que vai casar conta-nos o quão feliz está, como pensam ser a melhor forma de celebrar o seu amor. Recebem em troca mil quinhentas e noventa pessoas com opiniões diversas sobre o assunto. Colocam pressão para que seja como a maioria deseja. Aquelas pessoas que nos são essenciais colocam-nos pressão a triplicar, porque são as pessoas que mais queremos ver felizes connosco no nosso dia. A nossa perspectiva de casamento não é igual à da pessoa x ou y. Portanto, facilmente aqui se pode prever que exista uma pressão de um lado e todo um lado de ansiedade vivida pelos noivos.
como lidar com a ansiedade+ organização do casamento + questões familiares + casório + blogue português de casal + blogue ela e ele+ ele e ela+ pedro e telma
       Uma coisa é quando são colegas de trabalho com quem nem nos damos muito. Outra é quando são pessoas que de facto fazem a diferença. Quando são os nossos amigos, ou mesmo a mãe ou o pai. Depositam expectativas em nós e nós sentimo-nos na obrigação de as cumprir. Afinal são só as pessoas que mais presamos na nossa vida. Como saber o que fazer? Como lidar com toda esta ansiedade que nos leva a cúmulos de querermos fugir os dois e voltar casados?! A resposta é bastante simples: fechar os olhos e respirar fundo tantas vezes quantas necessárias até conseguirmos sentir nas nossas veias, bem como em pleno na nossa mente, que o casamento é nosso e é único, pelo que deve ser vivido à nossa medida. As outras pessoas tiveram ou hão-de ter a vida delas, pelo que não podemos viver a vida que os outros desejam para nós. Devemos viver os momentos que queremos viver, da forma que acharmos mais correcta. As opiniões, não podem passar disso mesmo. O que para uma pessoa pode ser horrível, para outra pode ser o seu mais bonito sonho. Cada um vive a vida à sua medida e assim é que tem que ser. Que graça teria se gostássemos todos de azul como a nossa cor favorita?! Além disso, quem gosta realmente de nós vai perceber o nosso lado, depois de lho explicarmos e vai compreender as nossas decisões, apoiando-nos. Só vivemos uma vez. Vivam por favor a vossa vez e não deixem que sejam outras pessoas a comandar os vossos sonhos!
       Para finalizar, queríamos referir que há coisas em que se podem fazer cedências por um bem-estar geral. Mas só mesmo coisas que não sejam cruciais e que não façam diferença num global. Por favor não se ponham a casar na Igreja se não são crentes; nem escolham os padrinhos pensados por outros; nem decidam casar numa quinta quando preferiam casar na praia ou numa floresta. Este é o vosso dia, por isso mesmo: aproveitem ao máximo como quiserem viver! Afinal, só vão viver esta data uma vez… Bom, pelo menos no nosso caso será uma vez, poderemos depois renovar os votos, mas não será a mesma coisa não é? ahah
Se gostaste do artigo, segue-nos no facebook e instagram.
Se quiseres ler mais, então não te esqueças de o partilhar e/ou comentar com a tua opinião.