Destralhar a casa

       Sentimos necessidade de partilhar dicas eficazes de como destralhar a casa. Acumulamos facilmente muito com o passar do tempo, e na sua maioria são coisas para as quais temos que despender tempo a limpar, quando na realidade, muitas vezes, só existem para nos fazer viver o sentimento de nostalgia. Neste contexto, a maioria das coisas só atrapalha. Por isso mesmo, nesta quarentena decidimos aproveitar o nosso tempo livre para ir de uma ponta à outra da casa destralhar o máximo de coisas possível. Não somos totalmente adeptos do estilo minimalista (podem saber a diferença do estilo minimalista e o acto de destralhar no blogue So Happy With Less). Continuamos a guardar algumas coisas que para nós faça sentido, mas temos uma casa que dá muito mais gosto de viver nela. O acto de desapego das coisas vai certamente trazer-te felicidade. Destralhar a casa: 27 dicas eficazes – Aceitas o nosso desafio?

Destralhar a casa: 27 dicas eficazes

        Em primeiro lugar é importante que saibamos que queremos destralhar. Este é o primeiro passo a dar. A seguir, podem apostar em fazer uma alínea das que sugerimos a cada dia ou uma divisão cada semana, por exemplo. O ritmo deve ser teu e não te deves sentir mal por demorares demasiado tempo, nem com o desfazeres-te de coisas que gostas. Deve ser uma tarefa revigorante. Continua só até te apetecer e leva o tempo que precisares, sem pressas. Com calma, hás-de chegar ao caminho certo que te faça sentir mais [email protected] Esta é a nossa filosofia em destralhar a casa: 27 dicas eficazes.

DICAS A USAR para destralhar a casa:

  • Começar por uma zona pequena, como por exemplo uma gaveta, um armário ou a despensa.

  • Colocar um saco do lixo à porta da divisão, já que o sentimento de encher um saco do lixo de tralha que não precisamos nos dará-nos a força e energia necessárias para continuar.

  • Arranjar lugar específico para cada coisa, pois assim saberemos sempre onde encontrar o que procuramos, deixando de perder tempo nessa busca e a casa está sempre organizada. Além disso, ajuda a perceber o que é essencial, já que o que não tem lugar, provavelmente é porque não faz falta.

  • Fazer uma lista de destinos diferentes a dar ao que destralhamos. Pode ser material para reciclar nos devidos recipientes, vender em feiras de velharias ou sites como o OLX, dar a quem precisa ou simplesmente deitar fora (somente o que já não tiver utilidade, por favor). Quem tiver dúvidas sobre o que fazer com ítens úteis, pode recorrer ao grupo de facebook Lixo Zero Portugal.

  • “Só entra novo, quando sai velho” é a lição a adoptar. Assim, para uma coisa entrar, algo terá que sair, o que irá permitir uma redução nas compras. Lembrem-se disto, porque destralhar deve ser um trabalho diário!

 

Dicas para destralhar a COZINHA

Deitar fora alimentos fora do prazo.

       Faz uma inspecção ao frigorífico e à despensa, conferindo as datas de validade de todos os produtos alimentares que tenhas em casa. Uma óptima desculpa para os organizares de forma prática e de fazer um inventário para saberes o que tens para usar nas próximas confecções gastronómicas. Haverá mais alimentos que achavas que não tinhas e agora descobres que tens em duplicado. Ajuda muito se a partir daqui fizeres uma lista de compras a pensar no que efectivamente planeias comer nessa semana/ quinzena.  A bimby, por exemplo, ajuda muito nesta tarefa , já que colocas no carrinho só o que precisas para a receita, permitindo que assim possas poupar muito dinheiro em comida que podia acabar desperdiçada. Tem também à mão uma lista de compras para listares quando um produto estiver a acabar.

Usar sacos recicláveis.

       Usa somente sacos reutilizáveis. Poupa o meio ambiente e a tua carteira. Não custa nada teres sempre um saco dobrável dentro da mala e/ou colocares os sacos depois de usados de volta na bagageira do carro onde estarão sempre disponíveis. Em adição a esta ideia sugerimos o uso de sacos reutilizáveis também para a fruta e legumes.. Livra-te dos sacos em excesso!

Eliminar coisas partidas.

       Adoravas aquele prato que fazia um empratamento lindo, mas já está lascado na ponta. Então está na hora de o colocar no lixo. A par desta sugestão, relembramos que não vamos consertar o que não arranjámos no último mês, por isso é altura de nos desfazermos das peças estragadas. Isto serve para qualquer objecto partido em casa, mas principalmente para os itens de cozinha: sirvam as vossas refeições em louças em boas condições de uso.

Acabar com os ítens duplicados.

       Acontece mais na cozinha, mas pode ser adaptado para toda a casa. Não precisamos de duas vassouras, nem facas duplicadas, nem cinco conchas da sopa. Eliminem os excessos, o que também inclui, por exemplo, artigos de decoração que tenham a mais ai por casa, tais como jarras para flores, caixas, etc.

Eliminar recipientes vazios.

       Esta é outra medida encaixada na área da cozinha, mas que serve para abranger toda a casa. Evita guardar recipientes vazios. Frascos vazios sem utilidade, caixas vazias, entre outros semelhantes, pois não fazem falta. Compra somente quando necessário. Guarda só o que for estritamente essencial.

Terminar com os excessos.

       Eliminar lâmpadas extra que já não sejam usadas (especialmente se agora usas luzes LED), por exemplo. Nada de excessos que só ocupam espaço e acumulam pó.

Dicas para destralhar o ESCRITÓRIO

Reciclar documentos dispensáveis.

       Deita fora todos os papéis que não forem essenciais guardar, como por exemplo facturas com mais de 3 anos; garantias fora da validade; IRS com mais de 5 anos; bem como facturas que já tenham sido adicionadas ao e-facturas. Opta também por receber as facturas online, pagando virtualmente e salvando os comprovativos de pagamento em PDF (que não precisas imprimir!), sendo que podes criar uma pasta na conta de e-mail para as guardar e organizar consoante as receberes.

Digitalizar documentos que queres guardar.

       Esta medida é óptima para quem gosta de coleccionar bilhetes de identidade, cartões de escola, entre outros, como recordação. Se digitalizarem e guardarem num disco externo não vai ocupar grande lugar em casa, não ganha pó, nem atrapalha a vista. Ficas na mesma com a recordação que te traz nostalgia, mas não ocupas quase espaço nenhum em casa.

Dicas para destralhar o QUARTO

Destralhar roupa velha.

       Desfaz-te de roupa que já não usas. O nosso passo, neste sentido, foi começar o nosso próprio armário cápsula, inspirados no blogue da Maria Gonçalves, sendo que entretanto até já existe um livro sobre o assunto. Mete na cabeça que não vais usar mais aquelas calças que não vestes há mais de um ano e que quando emagreceres tens uma desculpa para comprares roupa nova. Assim, não precisas guardar roupa que não te sirva, com que não te sintas bem, com manchas, borbotos ou rota. Esquece a roupa de andar por casa. Mais vale teres pouca roupa, mas com qualidade. Guarda só o que usas, e dá, vende ou deita fora o restante. O mesmo também se aplica a toalhões de banho, panos de cozinha, etc.

Desfazer dos acessórios em excesso.

       Anéis, pulseiras, brincos ou colares de bijuteria que não são usados há meses não te fazem falta. Verifica também quais os acessórios capilares a que dás uso. A par disso, itens de ourives que não sejam usados podem ser vendidos ou oferecidos. Menos é mais. Aqui podes incluir todo o tipo de acessórios, não vamos mencionar todos e mesmo assim já vos dizemos como destralhar a casa com 27 dicas eficazes.

Doar brinquedos.

       Há inúmeras associações que adorariam receber os brinquedos que possam existir a mais aí por casa. Neste sentido, esta pode inclusivamente ser uma aprendizagem que podes fazer em conjunto com os mais pequenos, ensinando valores morais essenciais ao ajudar instituições de solidariedade, fazendo boas acções e ainda destralhar ao mesmo tempo.

Dicas para destralhar a SALA

Retirar a decoração em excesso.

       Deixemos que a casa reflicta quem somos no presente, retirando todos os itens decorativos que já não gostamos, que não combinem com o que queremos, e que não nos tragam nada de positivo. Esses itens podem ser simplesmente guardados (se continuarem a ser importantes, mas não souberes onde colocar), mas também podem ser vendidos, oferecidos a alguém que os aprecie ou doados à caridade. Esses itens devem incluir tudo, incluindo cartas, bilhetes de concertos, fotografias, etc.

Reciclar revistas e jornais.

       Podemos escolher aquelas que são úteis de forma prática. No entanto, para que seja uma escolha eficaz, devemos pensar em quantas vezes usámos no último ano. Provavelmente descobrirás que não precisarás de nenhuma revista em casa e que talvez o melhor seja optar por revistas/ jornais electrónicos, que podemos guardar, poupando ainda as árvores e o meio ambiente. Há pessoas que guardam para reutilizar com colagens e trabalhos escolares, o que é uma boa sugestão, mas não deves ultrapassar as três opções, no máximo.

Escolher quais livros guardar.

       Inspira-te nas dicas da guru da organização Marie Kondo e “fica só com o que te dá alegria”, perguntando se o livro te inspira. Se sim, guarda, mas caso a resposta seja negativa já sabes que o podes doar ou vender. Se, por outro lado, nunca leste o livro, pensa no motivo que te levou a ainda não o teres lido. Provavelmente é porque não tens interesse e podes destralhar. Caso não sejas um leitor à antiga, podes ainda optar por comprar livros electrónicos que até são mais baratos ou então podes também participar num grupo de troca de livros.

Reciclar os materiais electrónicos.

       CD’s, DVD’s, cassetes, jogos de consola/ computador, VHS que já não façam sentido guardar, podes destralhar, vendendo para lojas de segunda mão, doando ou deitando fora. Percebemos que queiras guardar o vídeo de casamento ou o vídeo de quando eras crianças, por exemplo. No entanto, exemplificando a situação inversa, não precisas de CD’s de música quando não tens um leitor de CD’s. Pensa nisso! Usa o Spotify e outros aplicativos do género. Entretanto este mesmo exemplo serve para telemóveis/ telefones inutilizados, bem como respectivos acessórios. Elimina também cabos que já não sejam precisos. Outras coisas dispensáveis em electrónicos estragados ou inúteis que encontres e já sabes o que fazer. Já vos demos as dicas de como destralhar a casa com 27 dicas eficazes…

Dicas para destralhar a CASA DE BANHO

Deitar fora cosméticos fora do prazo de validade.

       Perfumes que estejam fora do prazo perdem a sua fragância, tal como batons, bases e outro produtos perdem a sua eficácia e ainda podem provocar alergias. Pela tua saúde verifica regularmente a validade dos teus cosméticos e se tiveres dúvidas, deita fora. Caso tenhas produtos que não uses, podes ainda oferecer a quem precise. Esta deve ser uma revisão semestral.

Eliminar medicação que expirou a data de validade.

       Verifica a validade de cada um dos medicamentos e informa-te numa farmácia próxima de ti a melhor maneira de te descartares de medicação fora do prazo (geralmente eles ficam com ela). Esta é outra revisão que deve ser feita semestralmente.

Dicas para destralhar a GARAGEM

Destralhar o carro.

       Não queremos que a casa esteja organizado, mas o carro seja uma lixeira, certo? Então toca a destralhar o carro! Leva contigo um saco do lixo e recicla panfletos, recibos do drive-in do McDonalds, comprovativos de pagamento de estacionamento, etc. Deixa no carro somente o que for essencialmente necessário, preferencialmente organizado.

Deitar para o lixo capacetes inúteis.

       Se ao invés de carro tiveres uma mota ou uma bicicleta, também tens por certo que destralhar algo… Deita fora os capacetes que comprometem a tua integridade física, isto é, aqueles em que o enchimento interno não seja firme ou que tenham sofrido algum tipo de impacto e sejam ineficazes de te proteger de acidentes.

Destralhar ferramentas.

       Não é necessário comprar ferramentas novas de cada vez que se faz uma manutenção em casa. Para tal é importante que estejam todas organizadas dentro de uma caixa específica, num local próprio e prontas a usar quando for preciso. Nessa organização é relevante destralhar o que não for útil por estar estragado, por haver duplicado ou mesmo por nem sequer se conhecer o seu uso. Alguém poderá vir a fazer bom proveito dessas peças se forem oferecidas.

 

Há outras formas, além destas 27 eficazes, de destralhar a casa em que habitas, num sentido figurativo e sentir os seus benefícios a médio prazo. Presta atenção aos exemplos:

Cancelar serviços que não se usam.

       Faz uma análise de todos os gastos que tens mensal e anualmente, de modo a encontrares serviços de que possas abdicar. Senão vais ao ginásio, para quê continuar a pagar a sua mensalidade?! Para quê continuar a pagar canais extra se acabamos por não ter tempo para os ver?! Tudo o que puder ser custos diminuídos, será uma mais valia ao final do ano, pelo que devemos confirmar a utilidade vs o custo nos pagamentos da televisão, da internet, de telemóveis, da luz, etc.

Deixar de subscrever newsletters que não tenham interesse.

       É essencial que haja uma limpeza das newsletters aderidas, que nunca são abertas. Opta por ter só aquelas que façam sentido e assim podes acompanhá-las da melhor forma. Apaga ainda contactos que já não sejam precisos em e-mail e telefones; apaga mensagens, notas e aplicações que já não usas.

 

       Quando começares a destralhar vai sendo cada vez uma tarefa mais fácil, bem como vais conseguir eliminar a desordem que por vezes pode reinar numa casa. Haverá um local para cada coisa e será então muito mais fácil fazer tarefas como limpar e arrumar cada divisão da casa. A início parece difícil e custa desfazer-nos das coisas que coabitam connosco há anos, mas a verdade é que no final é uma boa sensação de alívio que trará felicidade. Destralhar a casa: 27 dicas eficazes – Atreve-te a experimentar!

Se gostaste do artigo, segue-nos no facebook e instagram.
E claro, caso queiras ler mais, então não te esqueças de o partilhar e/ou comentar com a tua opinião.
Recomendamos que leias também: