Visitámos o Cristo Rei pela primeira vez, está quase a fazer um mês. Foi exactamente nesse dia em que eu (Pedro) a pedi em casamento. Este foi o melhor dia das nossas vidas e nunca o esqueceremos. Foi quando saímos desta visita que rumámos à praia da Costa da Caparica, para o pedido de casamento ao som da Carolina Deslandes, que indica logo que será uma memória para a vida toda. Já vos descrevemos tudo sobre esse pedido que muda as nossas vidas para sempre, mas ainda não vos tínhamos contado como foi a nossa visita a este monumento tão importante do nosso país, que é o que faremos neste artigo.
         Como todas as pessoas que visitam Lisboa, na precisa área central da cidade, sempre tivemos curiosidade em visitar o Cristo Rei, que tanto embeleza a capital e gera curiosidade nos visitantes. Estávamos nós em Belém, quando olhámos para a frente e pensámos que seria uma bela aventura subir até a este monumento e ver a vista lá do alto. Foi o que fizemos. Chegámos lá e nem sabíamos se haveria escadas ou elevador… Descansem se, como nós, não conhecem, pois tem elevador e muito poucas escadas que são bastante actuais e bem elaboradas. Dizemos isto porque para mim (Telma) é sempre um filme do outro mundo tentar subir escadas como as da Torre dos Clérigos. Tive que ser levada dando cabo da paciência do Pedro…
         Chegamos ao topo e vimos uma vista deslumbrante. O preço é bastante económico e podemos visitar o espaço por 6€ por pessoa. As redes em torno do monumento do topo fazem com que não seja propício a fotografias pela vista, mas podemos aproveitar em pleno e sem possíveis acidentes de percalço. Avistamos Almada de um lado, Lisboa do outro. Dois dos nossos lugares preferidos, com toda a água que os divide. É espectacular.
       Depois toda a obra é monumental e dá que pensar. Já imaginaram como é que antigamente construíam edifícios desde calibre?! É impressionante todo o detalhe e com estas dimensões que nos deixam mesmo de boca aberta. Faz-nos quase acreditar que estamos realmente num céu, num paraíso. Mesmo não pertencendo à religião católica, achamos que é um monumento que não devem deixar de visitar por ser realmente impressionante este ponto em que se abraça Lisboa!
        As imagens que ornamentam a parte de baixo, bem como a escrita “Deus é amor” em diferentes línguas são mais recentes, mas a primeira pedra para a construção foi lançada em 1949 e a obra acabada em 1959. Dez anos de construção que tiveram muitas outras obras até à actualidade. Hoje em dia ao entrarmos no recinto do Santuário o visitante é convidado a fazer uma experiência de peregrinação, isto é, a tornar-se peregrino, visitando diversos locais até chegar ao Cristo Rei. Não foi o que fizemos, mas podem visitar até 14 estações até lá chegarem. Nós preferimos visitar somente o monumento principal, até porque já estávamos perto da hora de fecho do local.
       Podem visitar o espaço das 10h às 18h e nós garantimos que é uma experiência tranquilizante, que acalma, que nos faz passar excelentes momentos com a companhia certa. Este será um dia que jamais esqueceremos, e quisemos partilhar convosco. Foi um passeio daqueeeeles. Acreditamos que tenha um significado muito peculiar e único para cada pessoa. Vale a pena visitarem o monumento que abraça Lisboa! Venham daí!!