Há anos que não nos lembramos de nos mascararmos. Ficamos sempre com vontade pelas alturas do Halloween, mas como ainda não descobrimos um evento que nos faça sentir que vale a pena o disfarce, acabamos por esperar pelo ano seguinte. Ainda nem nos conhecíamos e já sentíamos isto. Quanto ao carnaval, nuns anos íamos ver, porque é giro, mas não sentíamos que valesse mesmo a pena ir, sem a companhia certa ou até mesmo sem um disfarce para nós. Atenção que cada um sente cada festa como cada qual e nós sentimos isto, como tu podes sentir o total oposto daí que haja, de facto festividades para todos os gostos e feitios, diríamos. Então este foi o ano em que nos aventurámos e fomos até um local festivo este carnaval. Foi hoje, por isso é que ainda não tínhamos comentado nada antes. Agora vamos mostrar então como foi o nosso dia de carnaval por Loures.
Imagem retirada da Internet.
     É um carnaval tipicamente português, sem as típicas imitações brasileiras. Não gostamos destas imitações. Achamos que não faz sentido, estando tanto frio em Portugal, andarem todos nus como num país quente como o Brasil. A par disto, Portugal tem que se orgulhar pelas suas boas tradições e não preservar as que não valem nada, abandonando algo que poderia ser evoluído e trabalhado no sentido de acompanhar a melhoria da sociedade, demarcando-nos dos outros países nesta festividade. Podes dizer o que quiseres, mas nós gostamos das típicas senhoras badalhocas que estão dentro de homens peludos que só nesta época se soltam. Nós gostamos de ver que há vários temas e que por um dia ou pelos três dias do carnaval, podemos ser quem quisermos. Todos podemos brincar uns com os outros, porque “no carnaval ninguém leva a mal” e isso devia ser motivo para preservarmos tal tradição em momentos tão tristes que se vivem. Andamos sempre todos a queixar-nos disto e daquilo, que sentido faz não aproveitarmos todos os momentos para nos divertirmos? Paremos de nos queixar. Tudo bem que o dia das mães deve ser todos os dias; o dos namorados idem; o natal idem-idem aspas-aspas, etc. Se temos motivos nesses dias em particular para comemorar, que o façamos! Esta é a nossa recomendação principal! Mas já sabemos que o que queres são fotografias, por isso aqui ficam elas:
Corso Circo: 25 anos é muito tempo. Há que comemorar! 🙂
Os cavalos estavam magníficos… [Mas de facto não nos
recordamos do nome/inspiração… Pedimos desculpa.]
Corso: Maverick: Na nossa opinião foi o que se destacou pela
boa disposição e energia.
Corso: Grease: Os Sr.s Travoltas eram todos os
Corso Charlie Chaplin: As roupas eram mais adequadas à
Lisa Mineli, mas não estiveram nada mal e foi carnaval
quando passaram 🙂
Corso Astérix e Obélix: Era o corso dos Bombeiros Voluntários
de Loures e estiveram sem dúvida fantásticos, com destaque
para o Obélix, mas infelizmente não ficámos com uma boa
imagem para vos mostrar. Mas podem confiar que estiveram
muito bem!
Corso dos Reis: Eram uma simpatia e o corso era liiindo!
É bom ver que o nosso carnaval tem direiro a todas
as engenhocas! Este burro era magnífico!
Um corso tipicamente português, não desfazendo!
Um Moulin Rouge típico à carnaval português! Estava épico!
Aliás, como podem notar foram o centro das atenções ahah
Corso A canção de Lisboa.
Corso egípcio.
Para terminar o belo do corso Hollywood.

E ainda a par de tudo isto ainda têm direito a música ao vivo!
     Sabem o que mais gostámos de tudo? Foi ver que este carnaval era para todos! Não importa se se transportava numa cadeira de rodas; se tinha um pé partido e engessado; se era mais velho ou mais novo. Estes corsos tinham pessoas para todos os gostos e feitios. Não discriminavam ninguém, de forma nenhuma! Todos disponíveis para a brincadeira. Parabenizamos muito toda a realização de todos os corsos e respectivos animadores que à frente do corso seguiam. Pedimos desculpa por não podemos mostrar todos eles; por não vos conseguirmos transmitir toda a folia que ali se fez assistir. O que podemos dizer é que recomendamos vivamente e que devias meter na lista de eventos a ver para o próximo ano!
      Aproveitamos e mostramos também o nosso disfarce, com inspiração nas caveiras mexicanas. O que acharam? Ficamos também à espera de sugestões para um próximo disfarce.
P.S. – Sabem que também existe outra festividade por Loures na quarta-feira a seguir ao carnaval. É o enterro do entrudo. Nunca fomos, mas já ouvimos dizer muito bem. Conheces este ou algum do género? Por acaso nós nunca fomos. Só ouvimos mesmo falar…